Como Funciona a Iniciação Científica

Há, normalmente, duas formas de começar uma pesquisa de iniciação científica (IC).

Ou o estudante interessado pensa num assunto que gostaria de estudar mais a fundo e, em seguida, procura um professor que possa orientá-lo no tema; ou, ao contrário, procura um professor com quem tenha certa afinidade e solicita desse professor sugestões de pesquisa.

A pesquisa de IC pode ser feita com ou sem o recebimento de uma bolsa de estudos. De todo modo, ela tem valor oficial e entra no currículo acadêmico do estudante.

A inscrição na pesquisa sem bolsa pode ser feita a qualquer momento e fica formalmente registrada na Faculdade. Nesse caso, não há grande burocracia, mas, ainda assim, há algumas formalidades a cumprir, para então ter direito a um certificado.

Quanto à pesquisa com bolsa, hoje, na USP, há duas formas de financiamento. Uma é a bolsa da FAPESP, que também pode ser pedida a qualquer momento. Essa fundação estadual é rigorosa na concessão e no acompanhamento das atividades. A outra modalidade de bolsa tem prazo determinado de inscrição, via edital, e é gerida pela Comissão de Pesquisa da FFLCH.

Qualquer que seja o caminho, sempre haverá a necessidade de elaborar um relatório conclusivo apresentando os resultados da pesquisa.

Para conhecer os trabalhos de iniciação científica divulgados no PLUSP até agora, visite o Acervo da Iniciação Científica.

Se quiser informações sobre as áreas de orientação, visites as páginas dos Docentes.